Pages

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Fases

Imagine o mundo preso a uma rotina de coisas sempre iguais? Acredito que seria bastante chato. Independentemente do âmbito, tudo na vida é feito de fases. Prestar atenção nestas fases pode ser bastante válido.

Ninguém é sempre feliz ou sempre triste. Sempre há coisas mais enfáticas para nos preocuparmos, que variam de acordo com a época. Acho que o luto é o maior exemplo disso. Ninguém fica de luto pelo resto da vida. Mesmo que se sinta sempre a falta da pessoa que partiu, aquele momento ruim vai perdendo a relevância. E assim acontece com os amores, com as companhias diárias, com o gosto musical e por ai vai… Até cheguei a reparar, dias atrás, o quanto meu gosto musical mudou e hoje ouço coisas que não tinha paciência de ouvir antigamente.

No geral, o que quero dizer com esse post é que pensar nessa questão pode ser um aditivo para o otimismo, além de ter um pouco de realismo também. Porque se você está em uma fase ruim hoje, pode ser que amanhã seja o dia de ter uma fase boa. E sempre há um aprendizado. Você sempre terá a oportunidade de mudar e quase sempre vai mudar sem nem mesmo perceber. Pode estar carente hoje desejando com todas as forças uma companhia e amanhã poderá querer curtir a vida sozinho. Fases!

Até engraçado escrever sobre isso, já que fica parecendo um texto de autoajuda. Talvez seja mesmo…

E o texto abaixo foi escrito, há alguns meses, para um amigo que sofria com o término de um relacionamento, mas acabei por não mostrá-lo. Acho que esqueci. Hoje em dia ele parece estar numa fase bem agradável da vida e com outros focos. Estaria eu provando essa teoria das fases? rs.

Uma metade pode ser inteira
Uma realidade pode ser mudada
O mundo gira, as paisagens mudam
As folhas caem, novas nascem
O novo pode superar o velho
E pode ser rápido como um passo após outro
O tempo insiste em ter poder
Poder sobre a metade e sobre a realidade
E o tempo vence, define seus padrões e junta-se à ideia das particularidades
A paciência vem em consequência
Surge a espera, seja ela desnecessária
As oportunidades já existem…
Sem valor, se não buscadas.

6 comentários:

  1. O excesso de realismo pode deixar a gente triste, mas a falta dele, também.

    ResponderExcluir
  2. Autoajuda? penso que não.
    Aprendi nos últimos meses uma coisa e tento viver assim: Temos duas escolhas ou pegamos os nosso problemas e vamos para praia ou ficamos embaixo do cobertor chorando, nas duas opções os problemas irão perdurar. A diferença é que eu escolhi ter os meu problemas na praia, claro que é uma metáfora, contudo, não sei se estarei vivo amanhça, logo, vou viver o hoje com ou sem problemas! Carp Diem!

    Abração rapaz!

    André Gomes dos Santos

    ResponderExcluir
  3. E para me fazer mais claro, concordo integralmente com teu texto e por isso ratifico, vamos viver, pois se hoje temos problemas e tristezas, amanhã com certeza o sol irá nascer, não pq mereçamos, mas sim pq ele simplesmente nasce nos dando um novo dia, o que fazer desse novo dia? VIVER!!!

    Imitando alguém... Parabéns "menino que escreve" :)

    ResponderExcluir
  4. "Nada como um dia após o outro, e uma noite no meio!"

    "Após a tempestade vem a bonança."

    Frases assim reiteram o que você disse muito bem nesse texto incrível!
    Parabéns again!

    ResponderExcluir