Pages

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Mundo intocável

Por mais que haja convivência e por mais transparente que uma pessoa seja, nunca será possível conhece-la em sua totalidade. Sob a superfície de cada um, existe um mundo intocável, inalcançável.

Saber tudo sobre alguém por meio de poucas horas por dia ou mesmo convivendo mais que diariamente é impossível. Nem sobre nossos pais chegamos a ter conhecimento de tudo.

‘Tudo’ é realmente coisa demais. Apenas a própria pessoa tem ciência absoluta sobre sua vida. A vida particular da cada um vai muito além dos olhos alheios, das emoções demonstradas e das ações. Todos têm pensamentos, segredos, sonhos, memórias e desejos nunca revelados, por mais que vivam contando muitos detalhes da própria vida.

Jogando o assunto para outro lado da história, fico observando como as pessoas são diferentes em todos os sentidos possíveis. Para uma mesma situação pode haver milhões de comportamentos/reações e, ainda que a criação tenha sido basicamente a mesma, não existem atitudes exatamente iguais. Pessoas que, por exemplo, procuram o tempo todo satisfazer os próprios desejos, mas vivem atentas a não prejudicar ninguém e de outro lado aquelas que não têm a mínima preocupação se o outro está sofrendo. Ironicamente engraçado como pode ser a cabeça do ser humano.

Li, certa vez, que ninguém é totalmente bom ou totalmente ruim. Gosto de acreditar nisso, porém o equilíbrio desse conceito não foi tão bem elaborado. Sempre me pergunto até onde devam ir as boas ações de uma pessoa. Enquanto alguns sofrem com a intensidade da própria empatia, há quem derruba os outros como se fossem meras peças de xadrez.

Psicólogos, psiquiatras e estudiosos da mente humana podem até analisar e procurar teorias que se adequem melhor ao porquê das ações individuais, mas ninguém ainda descobriu como ler o pensamento de uma pessoa. E o fato é que lá no âmago do ser sempre existem coisas nunca libertas e que provavelmente nunca serão. E que talvez seja até melhor nunca serem.

5 comentários:

  1. Imagina ler o pensamento alheio, deve ser perigoso em alguns momentos. Eu acredito que certas coisas do ser humano são assim, para nunca serem compreendidas facilmente em um processo simples.
    Boa semana!
    Até o próximo texto.
    Parabéns!
    :-)

    ResponderExcluir
  2. E olhe lá, se temos ciência absoluta sobre nossas próprias vidas!
    Gostei, muito, pra variar. :)

    ResponderExcluir
  3. I think lots of us (me included) are looking at ourselves through someone else's eyes that we made up to hide the horror that we would otherwise find.

    ResponderExcluir
  4. EMPATIA. ou vc tem ou vc naum tem!sofrer com o sofrimento do outro...

    ResponderExcluir
  5. muito bom garoto,boa argumentação..quero te conhecer hahaha

    ResponderExcluir